Bombons Probióticos

Bombons Probióticos

Os lactobacilos (lactobacillus) são bactérias inofensivas que se alimentam de matérias orgânicas. Elas vivem principalmente no trato intestinal fazendo parte da constituição da flora intestinal dos mamíferos.

Esses micro-organismos que vivem nos nossos intestinos são indispensáveis à manutenção e o bom funcionamento do organismo humano. Os lactobacilos ajudam a prevenir infecções e doenças causadas por outras bactérias. Eles não combatem diretamente estes micro-organismos prejudiciais, mas ajudam a reduzir sua proliferação através de seus antibióticos naturais, principalmente devido a competição por nutrientes. Os lactobacilos são inúmeros e se reproduzem muito rápido, desta forma, não permitem a sobra de nutrientes para as bactérias causadoras de doenças.

Quando ocorre um desequilíbrio na proporção entre bactérias saprófitas (ajudam a manter o intestino saudável) e patológicas (causadoras de doenças), manifesta-se um estado conhecido como disbiose.

Diferença de Probióticos e Antibióticos
Os probióticos são microrganismos vivos que, ao serem ingeridos, beneficiam o organismo porque atuam sobre o equilíbrio bacteriano intestinal. O termo probiótico deriva do grego e significa “pró-vida”, sendo o antônimo de antibiótico, que significa “contra a vida”.

Benefícios dos Lactobacilos no intestino
O intestino preguiçoso é uma das principais queixas gastrointestinais registradas. Há diversos motivos que contribuem para que o intestino não funcione de maneira correta como a idade, sedentarismo, alimentação inadequada, estresse e gravidez. Além disso, cada organismo tem seu próprio ritmo e a ida ao banheiro vai depender do próprio sistema digestivo, da alimentação e do estilo de vida.

É importante procurar orientação médica e seguir hábitos de vida saudáveis como a ingestão de frutas, fibras e verduras, incluindo os lactobacilos, além de manter a prática de exercícios físicos e a adequada ingestão de água.

A presença de lactobacilos no intestino melhora muitas funções, como por exemplo:

  • A imunidade;
  • A absorção de diversos nutrientes;
  • A digestão de certos alimentos;
  • Contribui para a produção de enzimas e de vitaminas (como as do complexo B e a vitamina K);
  • Diminui a alergia alimentar;
  • Distúrbios gastrintestinais;
  • O colesterol e os triglicerídeos do sangue;
  • O mau hálito;

Além disso, impede a proliferação de bactérias e fungos causadores de doenças, auxilia no combate a diarreia, entre outros benefícios.

COMO OS PROBIÓTICOS ATUAM NO ORGANISMO?
Nem toda Bactérias dentro do nosso corpo é sinal de doença. Estudos apontam que para cada milímetro quadrado de um intestino saudável tem cerca de 10 bilhões de microrganismos vivendo nele para funcionar de forma saudável.

Essa é a chamada flora intestinal que é reduzida quando temos algum tipo de enfermidade ou quando precisamos fazer uso de antibióticos. Isso não apenas dificulta a digestão, como torna o aparelho digestivo vulnerável ao ataque de microrganismos nocivos.

É aí que entram os tais lactobacilos para auxiliar no combate a nessa carência da flora intestinal. As bactérias do gênero lactobacillus não são as mais numerosas, mas têm uma grande vantagem: podem ser ingeridas e ainda chegar vivas ao intestino, atravessando sem problemas o estômago, ambiente ácido onde a maioria dos microrganismos não sobrevive.

Os probióticos normalmente são sensíveis a temperatura e têm pouco tempo de vida, por isso os alimentos que contêm esses componentes são mantidos bem refrigerados. Ao serem ingeridos, vão para o intestino e ali se integram à flora já existente, sem se fixarem, mas auxiliando no trabalho de absorção de nutrientes tais como cálcio, ferro e vitaminas do complexo B, além de facilitar a digestão da lactose.

O consumo de probióticos é importante e sua ingestão deve ser diária e constante, para que o organismo tenha quantidade significativa, pois os microrganismos necessitam atravessar todos os órgãos gastrointestinais em número considerável para desempenhar suas funções e manter uma espécie de ritual de ingestão diária para que os efeitos benéficos no trato intestinal ocorram.

Efeitos BENÉFICOS DOS PROBIÓTICOS

  • Aumenta o valor nutritivo dos alimentos, pois ocorre um aumento na absorção principalmente do cálcio, do ferro, das proteínas e das vitaminas do complexo B;
  • Inibe a presença das bactérias intestinais indesejáveis, contribuindo na redução do risco de câncer e de doenças infecciosas como respiratórias, intestinais virais e bacterianas;
  • Melhora a imunidade;
  • Aumenta a digestibilidade da lactose;
  • Equilibra a flora intestinal;
  • Ajuda a remover vários tipos de toxinas, minimizando os seus efeitos;
  • Ajuda na produção de antibióticos naturais e tem um efeito imuno estimulante;

É importante para quem pratica atividades físicas?
Sim. Todos sabemos que a prática de exercícios físicos exige bastante do organismo em termos de nutrientes. A saúde da flora intestinal está diretamente relacionada a uma melhor absorção de nutrientes e ao sistema de defesa do organismo.

A prática de exercícios físicos pode diminuir a imunidade devido à redução da proteção da mucosa do trato gastrointestinal. Desta forma, o uso correto de probióticos melhora o sistema imune em atletas submetidos a treino exaustivos, garantindo melhor desempenho. Além disso, os probióticos tem a capacidade de diminuir o impacto na função imune que ocorre logo após o exercício físico.

Além de manter uma alimentação balanceada e a hidratação adequada, o cuidado com saúde intestinal resulta em um melhor desempenho das funções fisiológicas, o que irá assegurar melhoria na qualidade de vida, na imunidade e no desempenho aos praticantes de atividade física.

Para que possamos manter nossa flora intestinal saudável, precisamos ingerir alimentos ricos em fibras, vitaminas e minerais, além de lactobacilos encontrados na alimentação ou suplementação, sem esquecer de praticar atividades físicas e ingerir pelo menos de 1,5 a 2 litros de água por dia.

Inclua nossos bombons probióticos em sua alimentação e melhore a qualidade de vida.
Pool de lactobacillus 500 milhões UFC
Lactobacillus Acidophilus..... 100 milhões
Lactobacillus Bulgaricos....... 100 milhões
Lactobacillus Bifidum.......... 100 milhões
Lactobacillus Casei ............. 100 milhões
Lactobacillus Rhamnosus .... 100 milhões

Consumir 1 bombom ao dia. 


Consulte seu médico e fale conosco.
Nossos farmacêuticos estão aptos a prescrever formulações.
De acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho de Farmácia.

Clicando no link acima à direita, você será redirecionado para a página de solicitação de orçamentos.
Preencha o formulário, informe no campo MENSAGEM, o produto em questão e aguarde nosso contato!

Dairylytic

Dairylytic

Muitas pessoas que têm desconforto digestivo a partir do consumo de produtos derivados do leite assumem que são intolerantes à lactose, mas ainda não encontram alívio ao usar suplementos enzimáticos tradicionais de lactase. Nestas casos, o desconforto pode ser atribuído à uma resposta imune aos componentes proteicos de laticínios e não de intolerância à lactose.

Dairylytic é uma mistura de enzimas com dupla função, quebra da lactose pela enzima lactase e uma mistura única de enzimas proteases desenvolvidas especificamente para quebra das proteínas do leite e seus derivados. Esta combinação inovadora foi projetada para quebrar a lactose associada com intolerância, bem como tornar as proteínas do leite, que poderiam causar uma resposta imune, mais fáceis de digerir e absorver.

Intolerância à Lactose
A lactose, um carboidrato encontrado em laticínios, e é grande demais para o corpo absorver. A enzima lactase é necessária para quebrá-la em unidades simples, ou açúcares simples, permitindo ao corpo digeri-los e absorvê-los.

A intolerância à lactose é uma condição comum em que o corpo não produz enzimas lactase suficientes para quebrar a lactose. Um indivíduo com intolerância à lactose desenvolverá sintomas dentro de 20 minutos a duas horas após consumir laticínios. Os sintomas mais comuns são dor no estômago, gases, distensão abdominal e câimbras. Sintomas mais extremos incluem diarreia, náusea, e vômitos.

Sensibilidade a Proteína
O Soro do leite (Whey) e a caseína são componentes proteicos do leite e devem ser quebrados por enzimas proteases a fim de serem usados pelo corpo. Caso nosso organismo não produza enzimas proteases em quantidade suficiente necessárias para a quebra e digestão das proteínas do leite, isto pode resultar em desconforto digestivo.

A sensibilidade às proteínas do leite também pode se apresentar como uma reação exacerbada ou reação hipersensível do sistema imune do corpo. As proteínas podem ser inofensivas, mas o corpo as reconhece como substâncias estranhas e emite uma resposta defensiva. Os sintomas incluem distensão abdominal, náusea, câimbras, e dor.

DIFERENCIAIS DO DAIRYLYTIC

  • Atua em uma faixa ampla de pH.
  • Ação rápida.
  • Certificado Non-GMO ( enzimas não são derivadas de microrganismos modificados).
  • Por se tratar de um blend de enzimas que atua em diversos pHs, a sua ação é muito mais eficaz quando comparada a ação de enzimas isoladas;

CONCENTRAÇÃO RECOMENDADA
É recomendada uma dosagem de 345 mg de enzima. O Dairylytic deve ser utilizado em cápsulas de HPMC ou gelatinosas. A dosagem de 345 mg é capaz de digerir a lactose e proteínas de 250 mL de leite, 200 g de iogurte natural desnatado, 2 fatias de queijo minas frescal e 2 ½ colheres (sopa) de requeijão cremoso.


Consulte seu médico e fale conosco.
Nossos farmacêuticos estão aptos a prescrever formulações.
De acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho de Farmácia.

Clicando no link acima à direita, você será redirecionado para a página de solicitação de orçamentos.
Preencha o formulário, informe no campo MENSAGEM, o produto em questão e aguarde nosso contato!

Lactase

Lactase

Lactase é uma enzima que hidroliza a lactose em dois açúcares simples digeríveis: glucose e galactose. A lactase, quando adicionada ao leite, in vitro, promove sua hidrólise. A deficiência de lactase no organismo pode resultar em intolerância à lactose.   A lactase é derivada de uma linhagem especial de Aspergillus oryzae. Cada 1g de lactase contém 5.000 ALU (Unidades de Lactase) formulada numa base de maltodextrina, e apresenta-se na forma de um pó branco ou levemente amarelado. A lactase é solúvel em água, insolúvel em etanol, acetona e isopropanol. Atividade: 5.158 FCC u/g. Uma Unidade FCC de Lactase (FCC LU) é a quantidade de enzima que vai liberar 1 micro-mol de o-nitrofenol/minuto, a 37° C, a um pH de 4,5, sob as condições de teor.

Indicações
Intolerância à lactose
A suplementação oral de lactase pode compensar sua insuficiência, suspeitada a partir de desconfortos gastrintestinais (como gás, flatulência, inchaço, cólicas e diarréia) após a ingestão de leite.

Estudos clínicos
Resultados de uma pesquisa envolvendo 80 pacientes mostrou que a deficiência de lactase é uma causa incomum dos sintomas gastrintestinais em pessoas com síndrome do intestino irritado.

Posologia
Recomendam-se 400 a 1.000 mg/dia em doses iniciais de 200 mg duas vezes ao dia. Se persistir desconforto após consumir leite com o uso de lactase, pode-se aumentar a dosagem. A lactase pode ser usada com todos os tipos de leite: integral, desnatado e semi-desnatado, em pó ou achocolatado. Para uso em dose pediátrica 10-13 mg/Kg dose máxima diária.    

 Precauções
Caso experimente qualquer desconforto não usual ou que não estiver relacionado aos sintomas que levaram ao uso desse produto, consulte um médico antes de continuar o tratamento. Se a dor abdominal causada por laticínios persistir após o uso da lactase, consulte um médico.


Consulte seu médico e fale conosco.

Nossos farmacêuticos estão aptos a prescrever formulações.
De acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho de Farmácia.

Clicando no link acima à direita, você será redirecionado para a página de solicitação de orçamentos.
Preencha o formulário, informe no campo MENSAGEM, o produto em questão e aguarde nosso contato!